Como como você analisa o ano de 2016 e o que espera de 2017. Seja sincero!

Mais um ano se finda e mais uma vez paramos para refletir o que podemos tirar de positivo e negativo do ano de 2016. Não sei se você possui este hábito, mas eu costumo escrever numa agenda todas as metas a serem alcançadas no decorrer daquele ano.

Cada meta conseguida, vitória conquistada e as que ainda não foram alcançadas, continuo perseverando repassando-as para o ano seguinte. Porém analiso, o porquê de não ter alcançado aquela meta.

O que levou a dificultar tal meta, quais foram os empecilhos e dificuldades. Será que aquilo que não consegui, mesmo tendo colocado como meta a ser alcançada, seria bom de fato para mim profissionalmente, pessoalmente e também no campo familiar apresentaria bons resultados?

Quando atingimos um grau de maturidade profissional e nos deparamos com um mercado de trabalho, cada vez mais diversificado, tenho que avaliar se o perfil profissional que apresento, satisfaz de fato o que desejo apresentar como network ou não.

No ano de 2016, presenciamos várias mudanças, escândalos políticos, manifestações em todo o país, economia brasileira super abalada. Sem falar na quantidade de desempregados, cerca de 13 milhões de desempregados e ainda outras mudanças que poderão acontecer com relação a Bancos Privados que cogitam a possibilidade de diminuírem seu quadro de funcionários e também alguns outros Bancos particulares no mesmo embalo, diminuição do quadro de funcionários, entendo que já deva ocorrer no mês de janeiro ou fevereiro de 2017.

Eu gosto muito de acompanhar o que vai pelo mundo corporativo e também em Cadernos sobre carreiras profissionais em jornais de grande circulação e sites profissionais, como está o Mercado de trabalho, as transições de carreiras que tem ocorrido.

Enfim chegamos ao início do ano de 2017, e existe muita expectativa de vários profissionais de alto gabarito que estão tentando recolocar-se no Mercado de Trabalho. Basta acompanharmos sites profissionais sérios como o Linkedin. Entendo que, mesmo diante de um Mercado com uma série de expectativas e surpresas que poderão nos acontecer, não podemos embarcar na onda do pessimismo e sim ter uma visão mais altruísta e acreditar que o novo irá acontecer no âmbito profissional.

Diante de um cenário mundial econômico caótico, temos que acreditar em nosso potencial e investir em talentos ainda não explorados. A questão da crise econômica não tem ocorrido somente no Brasil, temos visto, este cenário também em outras nações, como a Alemanha com um quadro assustador de desempregados. A grande mudança governamental nos EUA com o novo presidente, mudanças tais que também queiram ou não poderão afetar o nosso país.

Tenho parente que reside nos EUA há cerca de 10 anos e durante o período das férias eu e meu esposo apenas conversando, assuntos de família em um momento de lazer mesmo, comentamos sobre a questão econômica que nosso país tem vivenciado anos difíceis que atravessamos em 2015 e principalmente em 2016. E foi colocado o seguinte, não são somente países desenvolvidos que atravessam um cenário econômico e assustador como o Brasil em particular tem atravessado, mas também países de primeiro mundo. Os EUA atravessaram também um cenário difícil em 2007 e 2008. Na época muitos, lembram, o Brasil não foi abalado e a Indústria em que eu trabalhava na área financeira não sofreu tanto economicamente, tendo conseguido manter seu quadro de funcionários intactos.

Chegamos a seguinte conclusão, eu (da área administrativa, financeira, docência ensino superior e médio), meu esposo (da área de direito) e meu cunhado (da área imobiliária nos EUA) que para o Brasil se recuperar desse momento febril e doentio que se encontra será preciso alguns anos, ouso dizer cerca de 3 a 4 anos para emergir de novo e caminhar de forma mais saudável.

Os Estados principais do Brasil vamos dizer, Rio de Janeiro, São Paulo, região Sul do país, vamos comentar do Rio de Janeiro, os municípios da Baixada Fluminense, coisas absurdas, decepcionantes e impactantes de ler, salários de servidores super atrasados, 13º Salário sem previsões de quando serão pagos. Triste cenário e complicado situação.

Mas, vamos observar também, outro detalhe, empresas particulares, que conseguiram em meio ao caos, sobrevirem e atravessaram o deserto de 2016 olhando para frente e chegaram ao início de 2017 com muitas expectativas de continuar sobrevivendo. Parabéns pra elas! Isto se deve a uma gestão enxuta e coerente de forma equilibrada que conseguiu administrar e transferir para seus colaboradores.

Eu li uma frase que saiu num Caderno de Carreiras em Jornal de grande circulação que disse o seguinte: “O futuro do trabalho será inventar o próprio emprego”. Analisando esta frase, refletir que, temos que aperfeiçoar os nossos talentos profissionais. Aquilo que sou Bom, tenho que ser excelente, aquilo que sou ruim, tenho que melhorar e transformar em ponto positivo. Para quem está recolocado profissionalmente e faz parte do quadro de colaboradores em uma determinada empresa, reflita como foi a sua caminhada profissional na empresa em que está. Reclamou muito?? Está insatisfeito?? Tudo bem. Agora analisa pelo lado do empregador do seu chefe, do seu Diretor, dei o meu melhor pela Empresa, vesti a camisa, ou apenas estava preocupado com as perseguições que sofri na Empresa. Calma aí! Tire um proveito disso, se te perseguem é porque incomoda, se incomoda, você é bom! Bom naquilo que faz, então invista em seus talentos profissionais e aperfeiçoe os pontos negativos. Afinal ano novo! Uma dica ótima, limpe o seu coração, mágoas, ressentimentos, fazem mal a saúde e pode até ter um problema sério do coração. Relaxe!

Aah você não faz parte de nenhuma empresa, é Profissional Liberal, ótimo, é o seu próprio patrão! O que diferencia você dos outros profissionais liberais da mesma área?? É o diferencial que atrairá clientes! Apenas uma dica tá!

Aah sou Profissional da área de Docência, mas, estou insatisfeito como tem seguido a educação em nosso país. Tudo bem, respeito tal colocação, também sou profissional da área de Docência de Ensino Técnico e Superior. Eu li de um autor (John Deuvey) o seguinte: “A Educação é um processo social, é desenvolvimento. Não é a preparação para vida, é a própria vida”. Mas, o que você tem feito para ser diferente em suas aulas, muita teoria e pouca prática?? Tem trazido seus alunos para o Mercado de trabalho com a realidade que está acontecendo ou fantasia mesmo?!

Diante disso tudo, quero dizer, o ANO NOVO, só começa quando permitimos o novo acontecer em nossas atitudes, forma de ser e de pensar no âmbito profissional, familiar, econômico e financeiro!

Sobre o autor

Vania Mara Ferreira de Almeida Copelli de Mendonça

Consultora Empresarial, Docente de Ensino Superior, Médio e Profissionalizante em Administração, Recursos Humanos e Gestão Empresarial. Cursando Mestrado em Economia e Gestão Empresarial. Pós-Graduada em Gestão Empresarial. Graduada em Administração. Conteúdista em EAD nas disciplinas dos cursos de Administração, Recursos Humanos e Economia.

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *