Como ter uma comunicação assertiva sem ameaçar a liberdade do interlocutor

Provavelmente, você, como gestor, já deve estar ciente da importância de se ter uma comunicação assertiva no âmbito de trabalho, seja com clientes, fornecedores ou colaboradores. A comunicação é uma habilidade essencial para quem trabalha com administração de empresas, e buscar aprimorá-la cada vez mais é imprescindível caso você acredite ter dificuldades em ser assertivo ao se comunicar.

Mas o que é a assertividade na comunicação, afinal? A realidade é que muita gente faz confusão com o que é a comunicação assertiva na prática, tomando-a como uma comunicação agressiva, em que ideias e pensamentos são impostos a qualquer custo, de forma opressora, podendo colocar em xeque até a liberdade do interlocutor. Que fique claro: isso não é comunicação assertiva.

Na leitura a seguir, pretendo esclarecer em que consiste a comunicação assertiva e mostrar as diferenças entre esse tipo de comunicação e a comunicação com agressividade, que nada tem a ver com a habilidade fundamental para qualquer líder ou gestor de negócios da atualidade. Além disso, também vou listar algumas sugestões de como desenvolver uma comunicação mais assertiva. Vamos lá?

O que significa ter uma comunicação assertiva

O conceito de comunicação assertiva consiste na habilidade de passar informações com clareza e objetividade, se expressando com firmeza e segurança, mas sempre de maneira respeitosa e empática. Comunicar-se com assertividade pressupõe inteligência emocional e racionalidade para expor seus argumentos com calma, sem exceder na agressividade ou passividade.

A assertividade advém de um processo de construção, ela pode ser desenvolvida. Pessoas assertivas desenvolvem uma linha de raciocínio com clareza, se comunicam bem, com autoconfiança, além de sempre agir com diplomacia, prezando pela pacificidade.

Outro ponto importante na comunicação assertiva é a sinceridade. Nesse sentido, podemos afirmar que nem toda pessoa sincera é necessariamente assertiva, porém, toda pessoa assertiva é sincera.

Vantagens de ser uma pessoa assertiva

Quem tem a habilidade da comunicação assertiva bem desenvolvida demonstra comportamentos como sinceridade, honestidade e autoconfiança. Essa pessoa tem uma capacidade emocional de conseguir o que deseja sem precisar dominar, humilhar ou insultar o outro. Sabe se posicionar de maneira coerente, usando a argumentação como principal ferramenta, respeitando sempre os seus valores e o interlocutor. Entre as vantagens de ser uma pessoa assertiva, estão:

  • maior segurança;
  • autoconfiança e boa autoestima;
  • franqueza e sinceridade na maneira de se expressar;
  • causa admiração e respeito nos outros;
  • consegue controlar melhor a ansiedade e as emoções;
  • tem clareza no antagonismo;
  • melhor capacidade de comunicação;
  • maior facilidade em estabelecer relações sociais.

Além disso, a comunicação assertiva tem muito valor no ambiente dos negócios. O estímulo do desenvolvimento dessa habilidade em uma empresa, por exemplo, contribui para estimular o diálogo.

Comunicação assertiva x Comunicação agressiva

Como eu destaquei, não se pode confundir comunicação assertiva com comunicação agressiva. Muita gente acredita que para ser assertivo é só chegar falando um pouco mais forte, impondo a sua opinião. Não poderia estar mais equivocado.

Enquanto na comunicação agressiva não há respeito com o interlocutor, existe julgamento, falta de empatia, ideias são impostas e a escuta do outro sequer é considerada, cerceando a sua liberdade de se expressar, na comunicação assertiva o diálogo tem espaço, existe clareza, argumentação com embasamento, troca de ideias, disposição em ouvir o outro e empatia, não há opressão.

Dicas para ter uma comunicação mais assertiva no ambiente profissional

Pensando na construção de uma comunicação assertiva no espaço de trabalho, listo a seguir algumas sugestões para você desenvolvê-la enquanto líder e gestor.

Regra de ouro: respeito e empatia em 1º lugar

A falta de respeito inviabiliza qualquer possibilidade de diálogo. Portanto, tenha sempre em mente a necessidade de respeitar o outro e exercite também a capacidade de se colocar em seu lugar, ou seja, demonstre empatia e tente verdadeiramente compreendê-lo para estabelecer um canal de comunicação compreensivo, fundamental para a assertividade.

Aprenda a ouvir e se comprometa a entender o outro

Saiba ouvir e praticar uma escuta ativa, independentemente de como o interlocutor se expressa. As pessoas têm várias formas de se comunicar, gestos também podem dizer muito sobre o outro. Esse entendimento só vai contribuir para melhorar a sua habilidade de se comunicar.

Não faça pré-julgamentos

Temos essa tendência de assumir posições e opiniões baseados em suposições e percepções. Isso dificulta a comunicação. Pare de fazer pré-julgamentos e avaliações prévias do outro. Expresse sua opinião com base em fatos.

Cuidado com a postura corporal e o tom de voz

O corpo fala. Já ouviu essa expressão? Pois bem, ela é verdadeira. Muito da nossa comunicação é feita de forma não verbal, por meio de gestos, olhares e postura. Se quer passar segurança, por exemplo, é preciso estar atento a isso. Preste atenção também ao seu tom de voz. Muitas vezes você deseja passar uma impressão de assertividade na sua comunicação, mas seu corpo e o tom de sua voz dizem exatamente o contrário.

Escolha bem as palavras e a hora certa de falar

Principalmente no ambiente corporativo, é importante ter a sensibilidade de escolher o momento certo de falar. Caso contrário, a comunicação não será eficiente, muito menos assertiva. Certos momentos não são convenientes para uma conversa e podem até constranger ou comprometer o interlocutor. Em algumas situações, a opção mais inteligente pode ser não falar nada.

Demonstre humildade, sinceridade e flexibilidade

Ninguém ganha nada querendo ser o dono da verdade, isso só afasta as pessoas. Portanto, tenha humildade em reconhecer que não sabe algo e está disposto a aprender, seja sincero ao admitir seus erros e falhas e demonstre flexibilidade no sentido de estar aberto a opiniões divergentes da sua, esteja disposto a mudar de ideia.

Argumente com firmeza e embasamento, de forma clara e objetiva

Ao argumentar, não fique fazendo rodeios e vá direto ao ponto, seja objetivo e se expresse com clareza. Além disso, é fundamental ter compreensão do assunto ou tema sobre o qual você está falando para de fato argumentar com embasamento. É quase impossível ser assertivo se suas opiniões são superficiais e seus argumentos podem ser derrubados facilmente.

Assuma o papel de intermediador

A comunicação assertiva também tem o objetivo de agregar, e esse é um dos principais papéis do gestor, não é mesmo? Portanto, é importante desenvolver essa habilidade para assumir essa função de intermediador e ser uma referência para a sua equipe, um exemplo de comunicação assertiva a ser seguido.

A comunicação assertiva é uma das principais competências dos profissionais de sucesso. Mais do que saber se expressar bem ou saber deixar claro o seu ponto, é essencial ter a consciência da importância de se ter inteligência social e emocional e a habilidade de, verdadeiramente, se relacionar com o outro, abrindo sempre espaço para o diálogo.

Bom trabalho e grande abraço.

Deixe um comentário

VALIDAÇÃO *

Assuntos Relacionados