Situações que devem ser evitadas pelas empresas em ambiente competitivo

  • A ausência de planejamento estratégico

O planejamento estratégico é muito importante, pois engloba a empresa como um todo. O que ocorre é que muitos empreendedores focam na atividade-fim e esquecem a importância de buscar orientação e conhecimento na área de gestão empresarial.

A definição da missão, visão empresarial, valores e objetivos estratégicos, e a sua devida comunicação, oferece diretrizes para a tomada de decisão no cotidiano das empresas, além de contribuir para aumentar a confiança dos stakeholders.

A falta de um planejamento estratégico aumenta o nível de incerteza com relação ao desempenho futuro da organização, pois não são traçados possíveis cenários e suas respectivas alternativas de ação, além de considerar que os planos tático e operacional devem estar interligados ao plano estratégico para o alcance dos resultados organizacionais. A falta da análise ambiental (fatores não controláveis) e da análise organizacional (fatores controláveis) impede a verificação e as providências sobre as oportunidades e ameaças ambientais, e os pontos fortes e fracos da organização.

  • Falta de planos de ação e orçamento

A ferramenta 5W2H permite a elaboração de um plano de ação para a resolução de um problema ou alcance de determinado objetivo. A falta de um plano de ação reduz a viabilidade, a organização, o foco e a responsabilidade sobre o alcance do objetivo almejado.

A falta de um orçamento gera um descontrole financeiro, pois não há noção prévia das receitas, despesas e investimentos na empresa, e sua devida execução. Por exemplo, em uma sociedade limitada os sócios devem realizar pesquisas de preço e elaborar um orçamento para saber o quanto é necessário para o início de suas operações, enquanto não há faturamento proveniente da atividade empresarial.

  • Falta de clareza e objetividade em anúncios e propagandas

Sejam em anúncios de emprego, parcerias ou para atrair clientes em potencial, não adianta colocar anúncios buscando tornar as oportunidades mais atrativas se não correspondem à realidade, pois, provavelmente, não atenderão às necessidades e expectativas das pessoas atraídas pelos anúncios, ocorrendo frustrações e desistências. O ideal é uma mensagem clara, objetiva e divulgada em mídia adequada ao público-alvo, para que o público possa tomar a decisão mais acertada possível.

  • Falta de estratégias para reter os talentos na empresa, aumentando a rotatividade de pessoal

A falta de uma boa estrutura de cargos e salários, e benefícios que atendam ao seu cliente interno; o recrutamento e a seleção ineficaz de pessoal, contratando profissionais sem o perfil adequado para o cargo; a falta de uma gestão participativa no processo de tomada de decisão; a falta de orientação e providências quanto à administração do conhecimento, segurança do trabalho, saúde ocupacional e desenvolvimento profissional; além da falta de pesquisa de clima organizacional, podem ocasionar a alta rotatividade de pessoal (turnover).

  • Falta de treinamento adequado

A ausência de um programa de treinamento pode contribuir para a falta de padronização dos procedimentos, e atuação não condizente com as normas e cultura organizacional. Além disso, pode causar desperdícios e perdas no processo produtivo, e perda de clientes em prestação de serviços. A padronização não quer dizer robotização, mas sim, uma forma de evitar a variabilidade nos procedimentos e uma consequente queda de qualidade. No entanto, a empatia e a capacidade de comunicação dos funcionários não podem ser deixadas de lado, visando ouvir dos clientes em potencial quais são suas reais necessidades e expectativas, para melhor atendê-los. Lembrando que os procedimentos padronizados devem ser revisados periodicamente ou na ocorrência de algum problema na execução.

  • Não cumprimento de prazos estabelecidos

Os constantes atrasos podem acarretar insatisfação e perda de clientes para a concorrência, além da propagação de uma imagem negativa da empresa no mercado. No caso de fornecedores, podem contribuir para o encerramento de contratos, tendo em vista os problemas de falta de produtos acabados nas prateleiras visando o atendimento ao cliente final, ou a falta de matérias-primas e produtos semiacabados para a linha de produção da empresa contratante, ocasionando atrasos na produção

  • Não separar as finanças pessoais das finanças da empresa

A utilização das finanças da conta da empresa para pagamento de despesas pessoais dos empresários pode gerar um descontrole na gestão financeira. O ideal é que seja tudo formalizado através do pagamento de pró-labore decorrente das atividades exercidas na empresa, ou a distribuição proporcional dos lucros para os sócios. Além disso, deve-se utilizar relatórios como o fluxo de caixa, DRE (demonstração do resultado do exercício), balanço patrimonial etc.

  • Desconhecimento dos funcionários em relação às atribuições e responsabilidades do seu cargo e de suas relações de trabalho com os demais colaboradores

O desconhecimento das atribuições e responsabilidades pode levar a problemas na execução das atividades e nas relações entre os profissionais. Por isso, quando é iniciada uma atividade em uma nova organização, o funcionário deve conhecer o organograma, a estrutura do cargo, as normas e o regimento interno da empresa, além da sua relação profissional com os demais colaboradores.

Sobre o autor

Avatar

Pós-graduando em Controladoria. Pós-graduado em Gestão Empresarial e Logística Empresarial. Graduado em Administração.

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *