Certamente boa parte da população já passou por uma entrevista de emprego, aquele momento em que o nervosismo bate, onde gaguejamos, onde esquecemos tudo aquilo que decoramos pra falar. Faz lembrar muito com um dia de prova, dia este que ficamos nervosos e ansiosos pelo resultado do nosso esforço.

Na verdade, uma entrevista de emprego é igual ou pior que uma prova, pois requer outros valores a serem definidos e avaliados.

É o pagar contas, é a independência, é a sobrevivência, é ter uma posição melhor em uma empresa, é conseguir alcançar o objetivo final daquela prova que um dia você estudou com o intuito de chegar em algum lugar e ser chamado de “alguém” e várias outras situações que nos fazem estar em uma constante busca por um emprego.

É levando em conta toda a expectativa que o candidato deposita naquela entrevista, ao qual foi chamado, que devemos ter um imenso cuidado com ele, além de respeito para com o ser humano.

Toda entrevista deve ser tratada como um projeto, contendo começo, meio e fim.

O “começo”, é quando você faz todo levantamento necessário para certificar-se de que aquela vaga precisa ser de fato preenchida e tudo o que você move para que os candidatos saibam da abertura desta vaga e então sejam chamados para a entrevista;

O “meio”, é o momento da entrevista e a avaliação que você faz durante e após a mesma;

E o “fim”, é o fechamento da vaga e o retorno ao candidato.

Você não vai entrar em contato com o candidato aprovado, tendo um grande prazer e alívio de tê-lo encontrado e o comunicando de sua aprovação? Porquê não avisar aos demais que não foram aprovados? Não estamos falando de feedback, pois este sim requer um tempo hábil que os RH’s não têm, nem de ligações que podem constranger o candidato e levar um tempo maior para o RH, pois o candidato pode querer um posicionamento melhor da sua não aprovação. Mas estamos falando de um simples retorno, podendo até ser um “e-mail padrão”, onde o candidato será comunicado sobre a não aprovação e mesmo recebendo uma notícia ruim, ficará satisfeito por não ter sido esquecido pela empresa.

Por mais que você tenha pressa, lembre-se sempre que você já esteve na posição de candidato e já ficou também ansioso por uma resposta e muitas vezes frustrado, por não recebê-la.

Faça um RH diferente.

“Seja a mudança que você quer ver no mundo” – Mahatma Gandhi