Uma empresa não tem moral: ela tem custos e clientes, tem lucro. Não tem deveres éticos: tem interesses e obrigações. Não tem sentimento, não tem ética, não tem amor ao próximo: só tem objetivos e um balanço a apresentar.

É óbvio: não há moral empresarial, nem ética empresarial. Mais precisamente, porque não existe moral da empresa. Deve haver moral na empresa, constituída permanentemente pela intermediação das pessoas que nela trabalham e que a dirigem. E assim também para ética: pelo fato de a empresa não ter ética é que aqueles que nela trabalham e que a dirigem têm de ter uma.

Não contemos com a empresa para ser moral e ética em nosso lugar.

Adm. Wagner Siqueira
CRA-RJ nº 01-02903-7
Presidente