Embora as PMEs apresentem um número significativo na economia brasileira, estes valores caíram várias posições no ranking de países com maior facilidade para se realizar negócios, principalmente nos seus primeiros anos de existência. Com as novas relações de mercado, são exigidas das PMEs constantes mudanças que requerem um novo olhar sobre o ambiente ao qual as empresas estão inseridas e uma nova percepção através da visão integrada e atuação dinâmica de todo o contexto financeiro e tributário destas empresas. O objetivo geral deste artigo é contribuir para orientação dos gestores no processo sistematizado de planejar, alocar e controlar os recursos de seus negócios, como também apresentar os principais conceitos utilizados na gestão tributária e financeira, e assim demonstrar a importância destas áreas na Gestão das PMEs, motivando os gestores para a busca da profissionalização. Nesta perspectiva, o presente artigo tem como objetivo específico demonstrar que os impactos da falta de conhecimento pelo empreendedor sobre a gestão financeira e tributária estão relacionados à taxa de mortalidade precoce das PMEs nos primeiros anos de vida e também propiciar a compreensão de que a falta de qualificação do gestor/empreendedor está diretamente relacionada à taxa de mortalidade das PMEs.